DicasJardim Botânico

Cultivar um jardim ajuda no desenvolvimento infantil e é uma deliciosa atividade para toda a família

Algumas crianças que vivem em áreas urbanas podem passar meses sem contato com a natureza, pois, em algumas cidades, são poucos (ou até inexistentes) os parques ecológicos, e as praças nem sempre possuem área verde. Assim, acabam perdendo vivências importantes. Uma das maneiras de permitir que os pequenos tenham experiências de aprendizado e de diversão com o contato com plantas, árvores, flores e até hortaliças, é cultivar um jardim no próprio quintal. A jardinagem é uma deliciosa atividade familiar e um modo de as crianças descobrirem a natureza e os ciclos do tempo e da vida, além de deixar o quintal mais bonito e produtivo.

[Leia mais: Como aproveitar melhor o terreno e ter o quintal dos sonhos]

Neste texto, você vai aprender formas de cultivar um jardim com a ajuda das crianças, como envolver os filhos na atividade e de forma esse hobby ajuda no desenvolvimento cognitivo infantil e no fortalecimento de laços afetivos entre pais e filhos. Boa leitura!

COMO COMEÇAR A CULTIVAR UM JARDIM COM CRIANÇAS

Por mais simples que seja a atividade de cultivar um jardim, é preciso tomar alguns cuidados, para que as plantas cresçam em harmonia e o lugar se mantenha limpo e seguro para as crianças.

– O primeiro passo é escolher o local em que o jardim será plantado. É possível transformar o quintal inteiro em um grande jardim. Nesse caso, antes de começar, será preciso escolher onde serão plantadas as flores, onde ficarão as plantas mais folhosas, a horta, as árvores etc.;

– Se o quintal já tiver um projeto paisagístico, demarque um local que será trabalhado com a ajuda das crianças;

– Se houver crianças pequenas, deixe um espaço com terra (sem plantar nada) para que elas possam brincar de cavar quando forem “cuidar” do jardim;

– Compre ferramentas de jardinagem próprias para crianças em lojas de jardinagem ou em lojas de brinquedos. Caso não seja possível comprar, colher, espátula, garfo e outros utensílios de cozinha podem ajudar;

– Leve as crianças para a floricultura e deixe que escolham algumas espécies. Como os pequenos, geralmente, gostam de plantas grandes, girassóis e peônias são boas sugestões. Para desenvolver os sentidos como o paladar e o olfato, plante uma pequena horta (ou, pelo menos, algumas hortaliças e temperos), e flores perfumadas, como a lavanda;

[Leia mais: Um jardim diferente: Saiba como cultivar árvores frutíferas em vasos]

– Escolha algumas espécies de crescimento rápido (pois as crianças costumam ser apressadas e não ver o desenvolvimento do que plantaram pode causar desinteresse);

– Utilize cascas de frutas, casca de ovos, saquinhos de chá e borra de café como adubo;

– Aproveite para ensinar às crianças como as coisas se transformam ao longo do tempo e como os “restos” podem ser úteis;

– Respeite os pequenos animais que provavelmente irão surgir, como carochas, caracóis, joaninhas, grilos, besouros, minhocas (que são bastante úteis para a qualidade da terra), mas tome cuidado com animais tóxicos, que podem causar acidentes, como lagartas e caramujos africanos;

– Não utilize herbicidas nem outros produtos químicos, que fazem mal às plantas e à saúde;

– Incentive a participação das crianças, deixe que participem de todas as etapas da jardinagem, mas não deixe que fiquem sozinhas, principalmente que utilizem ferramentas sem a supervisão de um adulto.

Plante uma árvore

Plantar uma árvore no quintal de casa é um ato bastante simbólico e que pode marcar seu filho para sempre, pois a criança e a árvore crescerão juntas. Por isso, deixe que seu filho escolha a espécie que será plantada. As árvores frutíferas são ainda mais especiais, pois as crianças poderão colher seus frutos todos os anos.

BENEFÍCIOS DE CULTIVAR UM JARDIM PARA O DESENVOLVIMENTO INFANTIL

São muito os estudos que comprovam os benefícios do contato das pessoas com a natureza, inclusive quando dentro do quintal, como o realizado por pesquisadores da Universidade Estadual de Nova York (EUA), que constatou que as plantas ajudam a remover toxinas do ar e do organismo.

Há, ainda, pesquisas que relacionam ter plantas em casa com maior bom humor e bem-estar e com menor estresse.

[Leia mais: Você já ouviu falar em jardins de baixa manutenção? Saiba como ter um em sua casa!]

Para as crianças, cultivar um jardim é uma atividade prazerosa, fonte de conhecimento e de diversão. Entre os inúmeros benefícios, destacamos:

Desenvolve os sentidos: Tato, olfato, paladar e visão são desenvolvidos no contato com as plantas.

Gera conhecimentos sobre os ciclos da natureza: Ver uma semente brotar, crescer e morrer faz com que a criança entenda que os seres têm um ciclo de vida.

Aumenta o respeito a outros seres vivos: Ao ter contato com plantas e pequenos animais, as crianças passam a entender a importância desses seres e a respeitá-los.

Cria senso de responsabilidade: Quando os pequenos cuidam de um jardim, eles se sentem responsáveis pelo crescimento das plantas e entendem que precisam ter atenção e disciplina para que o jardim esteja sempre saudável e bonito.

Exercita a paciência: Pois as crianças entendem que não podem ter tudo imediatamente e que algumas coisas precisam de tempo para que aconteçam, assim como as plantas precisam de tempo para crescer.

Ensina sobre saúde: Cultivar uma horta ajuda as crianças a entenderem a importância da boa alimentação e passam a se alimentar melhor.

[Leia mais: Como cultivar uma horta caseira? Dicas para ter vegetais fresquinhos no quintal de casa]

Sabendo disso, é só botar a mão na massa – ou melhor, na terra – e começar a cultivar um jardim e criar bons momentos e lindas lembranças em família.

Continue lendo...
DecoraçãoDicas

Estilo Minimalista alia decoração e consumo consciente

O minimalismo é um estilo que nos propõe reavaliar nossas prioridades, mostrando que não precisamos acumular bens materiais para sermos felizes. E isso reflete diretamente na adoção de novos hábitos de consumo, em que o a qualidade importa mais que a quantidade. Esse conceito pode ser aplicado em diversas esferas do dia a dia. Desde

Continue lendo...
DecoraçãoDicas

Estilo Escandinavo: Dicas de decoração para deixar sua casa mais charmosa e aconchegante

Muitas vertentes que ditam moda na arquitetura, no design e na decoração de interiores são inspiradas em estilos artísticos. Essas tendências levam em conta as necessidades e gostos das pessoas que compõem a comunidade onde surgem. O estilo escandinavo de decoração e design é um exemplo disso: com elementos marcantes que remetem ao aconchego desejado

Continue lendo...
JA UrbanismoLoteamentos

Investir em terrenos é uma maneira de fomentar o crescimento organizado de uma região

O crescimento não ordenado das cidades é a principal causa dos maiores problemas urbanos, como deficiência de transporte coletivo, trânsito caótico, ocupação de encostas, inundações, deficiência na coleta e destinação de resíduos sólidos, ligações clandestinas de esgoto e falta de tratamento dos efluentes etc. Como um modo de lidar com esses problemas e sugerir soluções

Continue lendo...
1 2 3 10
Page 1 of 10